jujubas sem culpa

things,things,things

Arquivo para a tag “dicas”

O que fazer para não pirar em São Paulo em dia de enchente e congestionamento

tufão , catarinaOntem , 8 de setembro de 2009 , volta de feriadex . Ás 6:30hs da manhã , raios de sol brilhavam e os homens e mulheres do Tempo  afirmavam que as chuvas fortes só chegariam à tarde ou no dia seguinte . Por volta das 7:45hs , o céu começou a cair : as árvores  balançavam  assustadas , mães transloucadas furavam sinais para deixarem seus rebentos na escola antes do dilúvio e  , as luzes dos postes ,  se acenderam.  A chuva veio forte mas o  trânsito estava incrivelmente bom . Por que será ? Ligando o rádio , ouvi que muitos não conseguiam entrar na cidade . Os acessos à capital estavam entupidos , marginais e bocas de estradas , tudo parado . Se  está fluindo em algum lugar é por que tem gente presa no  funil , e com a graça de Deus , eu não estava no funil ainda ….Como se não bastasse , os telefones estavam mudos . Inclusive os de resgate e emergia. Caos . O que fazer numa hora dessas ?

Regra número 1 : evite funis e agradeça aos Céus por você estar numa rua e seu carro estar rodando . Que bom !!

Regra  2 : Não seja uma mulher louca ou um ogro . A chuva não muda as regras de trânsito. Furar sinais e sair na correira só piora.

Regra  3 : Ouça rádio , com serenidade. Pense naquele repórter infeliz que “mora” num helicóptero , com esse tempo dos infernos , mas tem uma visão ampla do caos. Rádios interativas como a da Sul-América são legais pois os ouvintes vão dando rotas alternativas e, o melhor de tudo , você não se sente abandonada (o) no meio da lama,da chuva…da rua que não anda. Só não surte quando ouvir que o prefeito cortou metade dos varredores da cidade e todos estaremos boiando  no lixo logo mais.

Desci até as profundezas e mais além , à Barra Funda. Olhando as calçadas , reparei no entulho notei que aquilo ” não ia  prestar “. 

Regra 4 : estacione o carro num lugar seguro , alto , de prefêrencia num estacionamento coberto ,  acima do nível da rua ou seja , que tenha uma rampa de subida . Se você tiver que descer qualquer coisa , vaza  de lá . Garagens também alagam e seguros não cobrem enchentes e nem queda de árvores .

Regra  5 : Chegue a um lugar e por lá fique por umas 6 ou 7 horas . Desfrute cada momento de conforto e da sensação acolhedora . Imagine-se em frente a uma  lareira com uma chícara de chocolate . Nada de pessimismo ou de pensar na podreira que vai seu regresso ao “lar” . Isso é pra mais tarde .Ande , alongue-se , desestressa , mesmo que seja no trabalho..

Regra 6 :Faça um esquema de emêrgencia com familiares e amigos para ter o mínimo de deslocamento possível . Mande seu filho para casa de um amigo que more perto da escola , ou , se tem avós ou perua mellhor ainda . Nada de sair feito louca para estressar na porta das escolas , com filas triplas de dondocas e motoristas insanos.

Enfim , chegou a hora de levantar acampamento , rumo ao desconhecido .

Regra 7 : Antes de sair , faça um pit stop no banheiro e não se entupa de água . Melhor passar sede do que morrer de vontade de fazer xixi.

Regra 8 : “Tente ” saber onde está  realmente alagado mas evite caminhos desconhecidos . Melhor encalhar numa avenida com rotas de fuga do que em lugares ermos.  Lembre-se , tudo que sobe , desce. A água também.

Regra 9 : Passe num posto e veja o nível de  água no radiador para o carro não ferver . 

Regra 10 : Chegou no funil . Dalí você não escapa. Desligue as notícias , ouça uma boa música ( tenha sempre um CD para acalmá-la e lembrar-lhe que tudo passa nessa vida ) , aproveite para falar bobagens no celular com os amigos . E não se esqueça de recorrer se levar multa nesse dia de Kaos , afinal , você só queria ir ao trabalho e voltar  para casa.

Boa Sorte !!

 

Anúncios

Navegação de Posts

%d blogueiros gostam disto: